Crônica de Quinta: Dominique e Eu

Crônica de Quinta: Dominique e Eu

Confesso que nunca entendi os “cachorrólogos”, aquelas pessoas tão apaixonadas por cães que agem como se eles fossem deuses ou criaturas superiores de um plano divino. Também nunca li “Marley e Eu” e, embora escritor, fico imaginando de onde o autor tirou tanta coisa para preencher um livro inteiro. Bom, basta ler um livro de teoria (de qualquer coisa) pra […]