Os desenhos

A menina estava na sala, sentada à mesa, a desenhar. Na rua, o vento e a chuva não permitiam grandes sonhos, pelo que a menina nem se atrevia a espreitar à janela. Não podia brincar no quintal, como fazia habitualmente. Não podia andar e correr, para trás e para a frente, com o seu cão.

Não podia ir para o balanço. Estava triste por isso, mas arranjara uma boa forma de contornar a questão: fazia desenhos.

Naquela manhã, a menina acordara entusiasmada, mas assim que viu pela janela o temporal que na sua cidade se instalara, logo perdeu a ilusão de brincar no quintal.

Ao mesmo tempo que se desiludiu, resistiu à sensação, e começou a desenhar.

O motivo do desenho era simples: uma menina brincava com o seu cão num jardim, debaixo de um sol radioso.

Desde muito cedo, a menina evidenciava um raro talento para o desenho.

De cada vez que um trabalho seu era mostrado a um adulto, havia sempre uma de duas dúvidas: se a menina tinha efetivamente a idade que os seus pais diziam ter, ou se tinha tido ajuda para fazer o trabalho. Só quem podia presenciar o ato criativo poderia confirmar, sem hesitação, o talento que estava naqueles desenhos.

À medida que foi crescendo, a menina começou a ver noticiários na televisão, ganhando consciência de que o Mundo não era, muitas vezes, um lugar parecido com aqueles que costumava desenhar.

Havia lugares que não tinham meninos felizes a brincar ou a passear com os pais, que não tinham animais em paz no seu habitat, que não tinham árvores ou água límpida. Havia lugares tristes e feios, por culpa do Homem.

A curiosidade da menina dava, inevitavelmente, lugar a perguntas. “Por que é que este lugar é assim?” Os seus pais tentavam dar a entender, sem especificar muito os motivos, que nem sempre os homens e as mulheres de cada lugar se entendiam, nem sempre estavam de acordo, e que, por vezes, discutiam muito, tornando os lugares mais tristes.

Esta descoberta começou a refletir-se, aos poucos, nos desenhos da menina. Sem que os pais se apercebessem, inicialmente, os desenhos começaram a ser, na sua maioria, retratos de lugares tristes.

O comportamento da menina refletiu este fator, também, pois costumava ficar mais triste, depois de desenhar.

Um dia sua mãe apercebeu-se daquela realidade e falou com a menina. Explicou-lhe que não podia fazer apenas desenhos tristes e disse-lhe que era importante desenhar lugares como aquele onde viviam, lugares onde as pessoas eram felizes.

A menina ficou a pensar naquelas palavras e, sem dar muito bem por isso, começou a fazer desenhos mais parecidos com os que fazia inicialmente. Voltaram os meninos, os cães e os gatos, os animais na floresta, o campo e a praia.

Um dia, a menina falou com a mãe, sobre os desenhos.

– Mãe, lembra daquela vez em que me disse que para não ter medo do escuro, podia pensar em coisas bonitas?

– Sim.

– Se eu fizer desenhos bonitos e se todos os meninos também fizerem desenhos bonitos, quando formos grandes, vamos querer que o Mundo seja como os nossos desenhos, não é?

– Claro! E todos vocês, quando forem grandes, vão fazer tudo para ajudar a tornar o Mundo um lugar melhor!

No dia seguinte, a menina acordou e foi à janela. Estava um lindo dia de sol. O cão estava no quintal. A menina foi à porta do quintal e disse ao cão:

– Espera um pouquinho, já vamos brincar. Vou só fazer um desenho!

Adaptado do Autor João Nogueira Dias

Comentarios

Comentarios

8 thoughts on “Os desenhos

  1. It’s perfect time to make some plans for the future and it is time to be
    happy. I have read this post and if I could I want to suggest you some interesting
    things or suggestions. Perhaps you could write next articles referring to this
    article. I desire to read more things about
    it! http://yahoo.co.uk

  2. We were their that didn’t apparent two since they ended up thus high-priced, every single child around were built with a set of two, and i also may get an important “knock-off” couple. That Holiday season your guy became me a two of this Vintage Quick Dark colored. They are the a large number of pleasant Smart Balance Wheel http://www.fashionhoverboard.com we have almost every used. I’m certainly consistently stand out during the cold seasons, most definitely my best tip toes, so to position these particular relating to some people clothing your toes so rapidly and keep them design. I think like our ft . fashioner. We undeniably advise them to my buddies.

  3. Hello would you mind letting me know which web host you’re using?
    I’ve loaded your blog in 3 different internet browsers and I must say this blog loads a lot faster
    then most. Can you suggest a good internet hosting
    provider at a fair price? Kudos, I appreciate it! http://bing.org/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.