(Pt) André Carrilho vence o Prêmio Stuart de Desenho de Imprensa

Wikileaks

O caricaturista e ilustrador venceu o Prémio Stuart de Desenho de Imprensa 2011, com o cartoon “Wikileaks”, publicado em Dezembro no Diário de Notícias.

André Carrilho já tinha vencido o grande Prémio Stuart em 2006. O Prémio Stuart de desenho de imprensa, atribuído pela Casa de Imprensa com o El Corte Inglés, tem um valor monetário de dez mil euros.

“O trabalho do André Carrilho destacou-se de modo notável do conjunto, não apenas pela ideia, mas pela força da composição e dinâmica do desenho”, afirmou à Lusa João Paulo Cotrim, comissário do prémio e um dos elementos dos júri.

Na escolha do vencedor pesou ainda a forma como o tema do Wikileaks foi abordado por André Carrilho, “por se tratar [o tema] de um verdadeiro tornado de dimensões ainda por avaliar”, sublinhou o elemento do júri.

Em declarações à Lusa, André Carrilho afirmou que este prémio é mais um estímulo e um reconhecimento de um trabalho que tem visibilidade sobretudo no papel, nos jornais e revistas. “É importante porque é o mais prestigiante dos prémios portugueses”, disse.

O cartoon premiado revela a figura do Tio Sam (que representa os Estados Unidos), a perder as roupas por estar em frente a uma ventoinha (que representa o Wikileaks). As roupas, esfarrapadas pelo vento, são papéis, os documentos secretos sobre a política externa dos EUA revelados pela organização de Julian Assange.

A ilustradora e autora de banda desenhada Susa Monteiro venceu o prémio na categoria de ilustração com “Manuel da Fonseca”, publicado no jornal Diário do Alentejo em Janeiro deste ano, enquanto na categoria de Tira Cómica o prémio foi atribuído a Luís Veloso, cartoonista da Guarda, pelo trabalho “Crise”, publicado no jornal O Interior, em Março passado.

Tanto Susa Monteiro como Luís Pedro Veloso recebem um prémio monetário de cinco mil euros cada.

O Prémio Stuart vai na oitava edição, mas é a primeira vez que é reconhecido o trabalho de cartoon, humor ou ilustração na imprensa regional, disse João Paulo Cotrim.

O júri desta edição incluiu Nuno Saraiva, vencedor do Prémio Stuart 2010, Pedro Santana Lopes, Susana Santos e João Paulo Cotrim, em representação do El Corte Inglés, e Jaime Almeida, em representação da Casa da Imprensa.

Os vencedores foram escolhidos entre cerca de 500 trabalhos assinados por 60 autores.

Andre Carrilho

André Carrilho vence Prêmio Stuart de Desenho de Imprensa 2011

André Carrilho, 37 anos, soma vários prémios, distinções e um rol de colaborações em publicações portuguesas e estrangeiras.

Este ano teve uma exposição a solo na República Checa, recebeu uma menção honrosa no World Press Cartoon e integrou o livro da Taschen “Ilustration Now! Portraits”.

Publica com regularidade em revistas como a Vanity Fair, a New Yorker e Word, publicação mensal para a qual já fez oito capas desde 2010, e nos jornais New York Times, The Independent e Diário de Notícias.

Fonte: Diário de Notícias (Pt)

Rabiscos parecidos:

Rabisque seu comentário:

%d bloggers like this: